JUNTE-SE

Seu conhecimento é muito grande para ficar apenas no consultório. Venha fazer parte da nossa rede de especialistas. 

FIQUE POR DENTRO

Criança e Saúde é um site colaborativo que possui a missão de ajudar pessoas a encontrarem informação sobre a saúde dos seus filhos. As informações publicadas neste site têm caráter meramente informativo e não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas. Todos os direitos reservados ao Criança e Saúde. Proibido a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização. A Redação do Criança e Saúde não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados ou por qualquer conteúdo publicitário e comercial, sendo este último de inteira responsabilidade dos anunciantes.

© 2023 Criança e Saúde Todos os direitos reservados.

Os primeiros dentes do bebê


Os primeiros dentes do bebê (erupção dentária) surgem logo aos 6 meses de vida. Nesse momento, as mães estão passando por muitas novidades e desenvolvimentos, então é comum surgir dúvidas quanto às transformações que estão ocorrendo na boca.


HIGIENE BUCAL


Uma das principais dúvidas é quanto ao momento certo para iniciar a escovação dentária. É importante lembrar que as bactérias que causam cáries estão na boca a todo momento, inclusive nos bebês. Portanto, a higiene bucal deve ser estabelecida desde os primeiros momentos de vida. Existem escovas de dente específicas para cada faixa etária e esse hábito pode e deve começar o quanto antes.


Como já foi explicado no artigo sobre Candidíase (conhecida como Sapinho), quando a criança ainda não tem dentes, é importante realizar uma limpeza da cavidade oral com gaze ou uma fralda de pano limpa para que o bebê já comece a ter entendimento que essa fase da higiene é tão habitual e importante quanto o banho que ele toma todos os dias.


A ida ao dentista também deve ser instituída desde cedo, pois se a criança tem contato com esse tipo de profissional quando existe apenas a necessidade de prevenção, é criada uma relação de confiança e não de medo. Se os pais levam a criança ao dentista apenas quando ela apresenta cárie ou algum outro problema, ela sempre irá associar o profissional a uma lembrança ruim. Existem profissionais especializados no atendimento infantil que são chamados ODONTOPEDIATRAS.


CISTO DE ERUPÇÃO


O cisto de erupção é um tipo de lesão muito comum que se desenvolve quando o dente de leite (dente decíduo) está erupcionando, ou seja, está nascendo. Esse cisto é caracterizado pela formação de um aumento de volume na gengiva onde o dente vai erupcionar que pode ser de coloração normal, mais clara (como se fosse uma bolha com líquido dentro) ou algumas vezes arroxeada.


A formação desse cisto acontece pelo acúmulo de líquido entre a cápsula que envolve o dente e o dente. No entanto, esse tipo de patologia não chega a ser motivo de preocupação, pois nessa fase em que o cisto se torna visível, é indicativo de que o osso já foi rompido e o cisto se romperá naturalmente também, conforme o dente for erupcionando.


Esse cisto é mais comumente encontrado na região dos incisivos centrais superiores (dentes anteriores) e dos primeiros molares (dentes maiores posteriores). Como esses dentes tendem a erupcionar em fases em que a criança está começando a engatinhar e andar (8 e 16 meses, respectivamente), é comum que as crianças batam com a boca no chão e em outras superfícies e assim, esse cisto (que muitas vezes já está lá, mas não tinha sido notado) pode tornar-se arroxeado (extravasamento de sangue devido ao trauma da batida), chamando mais atenção dos pais.


CONDUTA


O cisto de erupção é um cisto que tende a se romper naturalmente conforme a erupção do dente ocorre, ou seja, não é necessário realizar nenhum procedimento adicional para que o dente consiga nascer.


No entanto, pode ser que o aparecimento desse cisto ou outras lesões mais importantes possam atrasar o processo de erupção dentária e isso faz com que exista a necessidade de um procedimento chamado ULOTOMIA ou ULECTOMIA, que consiste em realizar uma incisão na gengiva na região do dente impactado, com (ulectomia) ou sem (ulotomia) remoção de tecido gengival, para que facilite a erupção dentária. Esse procedimento pode ser realizado pelo Estomatologista ou pelo Odontopediatra.


Portanto, em casos em que os pais notam atraso na erupção dentária, é importante procurar o dentista o quanto antes para verificar as possibilidades de corrigir o problema para não trazer maiores consequências à dentição do bebê.


_____

Dra. Débora Lima Pereira, cirurgiã-dentista formada pela Faculdade de Odontologia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ-2011). Possui residência multiprofissional em Estomatologia com ênfase em Oncologia pelo AC Camargo Cancer Center e atualmente cursa o Mestrado em Estomatopatologia na Faculdade de Odontologia de Piracicaba/UNICAMP.