JUNTE-SE

Seu conhecimento é muito grande para ficar apenas no consultório. Venha fazer parte da nossa rede de especialistas. 

FIQUE POR DENTRO

Criança e Saúde é um site colaborativo que possui a missão de ajudar pessoas a encontrarem informação sobre a saúde dos seus filhos. As informações publicadas neste site têm caráter meramente informativo e não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas. Todos os direitos reservados ao Criança e Saúde. Proibido a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização. A Redação do Criança e Saúde não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados ou por qualquer conteúdo publicitário e comercial, sendo este último de inteira responsabilidade dos anunciantes.

© 2023 Criança e Saúde Todos os direitos reservados.

Terapia Ocupacional na Hidrocefalia



A Hidrocefalia é uma doença caracterizada pelo acúmulo anormal de líquido cefalorraquidiano (LCR) na cavidade craniana. Quase sempre é diagnosticada no período neonatal.


Mas hoje venho falar um pouco da HIDROCEFALIA ADQUIRIDA. A hidrocefalia é acompanhada, em geral de pressão intracraniana (HIC), tem efeito de destruição no cérebro.


A hidrocefalia adquirida após os 2 anos de idade já não cursa com a macrocefalia. Nesses casos surgem os casos clínicos de pressão intracraniana, como: cefaléia matinal (dor de cabeça pela manhã), náuseas, vômitos, irritabilidade, rigidez na nuca, letargia (sonolência mórbida, apatia), distúrbios da marcha, papiledema (inchaço do disco óptico, dificuldades visuais), diplopia (Visão dupla), mudanças na cognição e incontinência urinária.


O tratamento da hidrocefalia depende de sua causa. Ocasionalmente, são usados medicamentos para reduzir a velocidade de produção do líquido cérebro-espinhal por um tempo. Porém, isto não tem êxito no tratamento em longo prazo. A maioria dos casos requer drenagem do líquido em excesso.


Um tubo chamado “derivação” é inserido em uma das  cavidades do cérebro. A derivação é inserida debaixo da pele da cabeça fazendo o percurso do cérebro até o abdome, levando o fluido cérebro-espinhal onde possa ser absorvido – Derivação Ventrículo- Peritoneal.


A derivação pode precisar ser substituída periodicamente quando a criança cresce ou se o paciente desenvolve uma infecção ou ainda se a derivação ficar obstruída.


Com o tratamento, a hidrocefalia deixa de ser uma doença letal. O tratamento terapêutico ocupacional é realizado apartir da  avaliação na reabilitação cognitiva  que deve incluir tanto medidas neuropsicológicas quanto comportamentais para identificar vantagens e debilidades cognitivas e definir as dificuldades de vida diária decorrentes dos distúrbios da memória. Significa desenvolver as áreas básicas da função mental: atenção, linguagem, memória, capacidade viso – espacial e associações de idéias.


As dinâmicas da estimulação cognitiva têm características lúdicas, objetivando estimular as funções cognitivas, fornecer suporte psicológico, dar informações e socializar o paciente. Praticidade na aplicação da dinâmica é importante: a estimulação deve favorecer os atos da vida cotidiana. É preciso estimular o paciente a estar atento ao que vê.


_____


Jaqueline Mourão, Terapeuta Ocupacional,  graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Realizo atendimentos em crianças com sequelas neurológicas, síndrome de Down, autismo e atraso no desenvolvimento motor, cognitivo, sensorial e dificuldade de aprendizagem que dificulta o desempenho ocupacional na realização das atividades de vida diária. Durante os atendimentos sou adepta a prática da integração sensorial como técnica de estimulação e desenvolvimento do sistema vestibular, proprioceptivo e sensorial como forma de reduzir as sequelas e os estímulos exacerbados do meio. Faço parte do Movimento Pró vida, em defesa dos nascituros, da intra e pós uterina, desde a concepção até o nascimento e desenvolvimento do recêm –  nascido. Estou em constante defesa diante de apresentações e exposições orais da inclusão escolar e como a terapia ocupacional pode e deve colaborar e intervir durante o processo de inclusão escolar.

432 visualizações