Meu filho nasceu com 6 dedos no pé: o que fazer?




A presença de mais de 5 dedos no pé é conhecida como polidactilia ou dedos supranumerários.

Trata-se de uma deformidade congênita comum do pé do recém-nascido.

Geralmente, encontramos história familiar positiva da deformidade em pai ou mãe, mas pode surgir como um caso esporádico, em uma família sem histórico da deformidade.

A patologia pode ocorrer de forma isolada ou acompanhada de outras deformidades esqueléticas. Inclusive, pode haver polidactilia de mãos associado.

Na avaliação da criança é muito importante o exame ortopédico completo de outras articulações, para exclusão de qualquer anormalidade associada.

Existem formas diferentes de dedos supranumerários, conhecidos como:

Polidactilia pós axial:



Nesta forma, o dedo em excesso encontra-se na borda lateral do pé (próximo ao quinto dedo).

Corresponde à grande maioria dos casos.

Polidactilia pré-axial:


Neste tipo, o dedo supranumerário encontra-se na borda medial do pé (próximo ao hálux- dedão do pé).

Corresponde à cerca de 15% dos casos.

Polidactilia central:

Quando os dedos em excesso encontram-se entre os dedos centrais do pé.

Como vimos, a forma mais comum de polidactilia é a pós-axial.

O local mais comum da duplicação do dedo é na falange proximal do quinto dedo.


Como corrigir o problema?

O tratamento é sempre cirúrgico.

A correção permite que a criança utilize calçados adequadamente e tenha marcha sem nenhum prejuízo.

Crianças sem tratamento, apresentam dor, devido ao atrito dos dedos duplicados com o calçado, além de sofrerem com os estigmas sociais que a deformidade impõe.

Qual a melhor idade para a correção?

A recomendação é para correção cirúrgica antes do início da marcha da criança.

Assim, permitimos que o desenvolvimento motor não seja atrasado pelo tratamento, visto que, na idade da marcha, a criança já estará com seu pé completamente corrigido.

A programação operatória:

Para a boa programação cirúrgica, é obrigatório a realização de exame de imagem radiográfico para a definição das estruturas ósseas anômalas.




Algumas vezes, existe também metatarsianos (osso do dorso do pé) duplicados, que precisam ser ressecados na cirurgia.

Conclusões:




Aspecto pré-operatório




Pós-operatório tardio Vejam a normalização de frente do pé.

Polidactilia do pé é uma deformidade comum.

O tratamento é cirúrgico e oferece bons resultados no quesito estético e funcional.

A cirurgia deve, preferencialmente, ser realizada antes do início da marcha da criança.





Um abraço a todos!


Dr. Maurício Rangel é formado em Medicina pela Faculdade Souza Marques (1994) e médico Ortopedista Pediátrico. Trabalha atualmente em consultórios com atendimento ambulatorial e cirurgias ortopédicas pediátricas eletivas. Especialista em diversas patologias musculoesqueléticas em crianças e adolescentes e cirurgias relacionadas.

Consultório: Barra Life

Av. Armando Lombardi, 1000 – sala 231, bloco 2, Barra da Tijuca | Rio de Janeiro

Telefone para contato: 3264-2232/ 3264-2239




Criança e Saúde

Criança e Saúde é um site colaborativo que possui a missão de ajudar pessoas a encontrarem informação sobre a saúde dos seus filhos. As informações publicadas neste site têm caráter meramente informativo e não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas. Todos os direitos reservados ao Criança e Saúde. Proibido a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização. A Redação do Criança e Saúde não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados ou por qualquer conteúdo publicitário e comercial, sendo este último de inteira responsabilidade dos anunciantes.



contato@criancaesaude.com





2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo