Como tratar a timidez?



Vivemos cada vez mais em um mundo onde as pessoas vivem isoladas em seus espaços particulares. Seja pelo avanço das tecnologias, fazendo com que pessoas fiquem de frente para uma tela de computador, crianças no vídeo game ou no tablet. Também pela violência nos grandes centros urbanos e nas periferias e comunidades, impedindo as brincadeiras nas ruas ou nas praças.


Com a vida corrida dos pais, é cada vez mais difícil ver as praças e ruas com as famosas brincadeiras como amarelinha, elástico, entre outras. Quando os pais conseguem driblar a correria e agitação do dia, da semana atarefada, do trabalho, dos afazeres domésticos e têm um tempo para estar na praça com a criança e percebe que seu filho parece ter medo de estar com outras crianças, de pedir o brinquedo emprestado, de pedir para participar da brincadeira. Também começam a reparar que a criança tem o hábito de falar sozinha.


Afinal, tem tratamento para timidez?


Muitos pais assustados com o isolamento e o comportamento introspectivo da criança começa a investigar para saber se é autismo. Mas, ao contrário do diagnóstico do autismo, a criança isola por timidez de falar em público, de errar na frente dos colegas, medo de levar uma bronca dos pais ou adultos. Prefere esconder-se em seu universo particular.


Sim. Existe tratamento para timidez. Através de psicoterapia individual ou em grupo com psicólogo, terapia ocupacional, musicoterapia ou atividades em grupo, como atividades esportivas, aulas de dança, música e teatro.


É muito importante descobrir em seu filho o que mais lhe cativa e arranca seu sorriso. Você conseguirá observar isso durante as pequenas brincadeiras e estando próximo dele. Como diz o pequeno príncipe: “Você é importante por aquilo que cativas”.


Compartilho aqui alguns endereços de espaços gratuitos para pais que não têm condições financeiras de procurar atividades em locais privados. O bom é procurar na própria escola ou próximo ao bairro atividades extraclasse que as crianças possam se interessar.


Endereços de algumas Vilas Olímpicas do Município do Rio de Janeiro: (http://www.rio.rj.gov.br/web/smel/exibeconteudo?id=4374624)


GRÊMIO RECREATIVO E ESPORTIVO DOS INDUSTRIÁRIOS DA PENHA (GREIP) Endereço: Rua Santa Engrácia 440 – Penha. Telefone: 2564-5256


VILA OLÍMPICA NILTON SANTOS Estrada Rio Jequiá, s/nº - Ilha do Governador - Telefone: (21)3228-5789.


VILA OLÍMPICA DO VIDIGAL Av. Presidente João Goulart, s/nº - Vidigal


Vila Olímpica do Encantado Rua Bento Gonçalves, S/N – Encantado.


CIAD Mestre Candeia Funcionamento: de 3ª a 6ª feira, das 8h às 16h. Endereço: Avenida Presidente Vargas, 1.997, 3º andar. Tel: 2224-1882 / 2224-4905


http://www.sesc.com.br/


Por

Jaqueline Mourão, Terapeuta Ocupacional, graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Realizo atendimentos em crianças com sequelas neurológicas, síndrome de Down, autismo e atraso no desenvolvimento motor, cognitivo, sensorial e dificuldade de aprendizagem que dificulta o desempenho ocupacional na realização das atividades de vida diária. Durante os atendimentos sou adepta a prática da integração sensorial como técnica de estimulação e desenvolvimento do sistema vestibular, proprioceptivo e sensorial como forma de reduzir as sequelas e os estímulos exacerbados do meio. Faço parte do Movimento Pró vida, em defesa dos nascituros, da intra e pós uterina, desde a concepção até o nascimento e desenvolvimento do recêm–nascido. Estou em constante defesa diante de apresentações e exposições orais da inclusão escolar e como a terapia ocupacional pode e deve colaborar e intervir durante o processo de inclusão escolar.

JUNTE-SE

Seu conhecimento é muito grande para ficar apenas no consultório. Venha fazer parte da nossa rede de especialistas. 

FIQUE POR DENTRO

Criança e Saúde é um site colaborativo que possui a missão de ajudar pessoas a encontrarem informação sobre a saúde dos seus filhos. As informações publicadas neste site têm caráter meramente informativo e não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas. Todos os direitos reservados ao Criança e Saúde. Proibido a reprodução do conteúdo deste site sem prévia autorização. A Redação do Criança e Saúde não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados ou por qualquer conteúdo publicitário e comercial, sendo este último de inteira responsabilidade dos anunciantes.

© 2023 Criança e Saúde Todos os direitos reservados.